© Copyright - 2017

January 26, 2017

Please reload

Posts Recentes

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Em Destaque

O que o Poker tem a ver com seu trabalho?

September 20, 2017

 

Na categoria dos “mind games”, o Poker é o jogo mais difícil do mundo.  Sim, eu sei que você acha que joga bem, mas acredite, você seria massacrado em uma mesa de profissionais em poucos minutos. Mesmo.

Para se tornar um grande jogador é preciso dedicar - muitas - horas ao estudo de estratégia, estatística e psicologia e tentar transformar esse conhecimento em um gigantesco banco de dados mental.  

Há, porém,  uma rotina ainda mais fundamental rumo ao topo; a análise recorrentes de seus erros. Nenhum, repetindo, nenhum top player termina uma sessão e, independentemente de seus resultados, deixa de analisar suas principais decisões na busca por falhas. Mesmo entre eles, elas aparecem com uma frequência surpreendente. Existe um consenso de que se você acredita que jogou perfeitamente uma sessão ou torneio de poker, você é estúpido demais para estar ali.

 

O reconhecimento do erro não é parte principal do crescimento apenas nas mesas de carteado mundo afora. O processo é fundamental à vida. Erros são blocos construtores do conhecimento. Se você não experimentar os sintomas desagradáveis de estar errado, seu cérebro jamais revisará os próprios modelos.  E seguirá errando. Muito.

 

Inversamente proporcional a importância do reconhecimento de erros é a nossa capacidade em admiti-los. Tratamos ideias e conceitos como bens de propriedade e, naturalmente, não estamos dispostos a abrir mão deles facilmente. Lutamos desesperadamente para construir uma narrativa que nos proporcione conforto cognitivo e justifique nosso fracasso. Estudos recentes mostram que usamos muito pouco da área do cérebro dedicada à racionalidade nesse processo. Quando confrontados, somos pura emoção agindo pela autopreservação.

 

O acerto não é sinônimo de êxito, assim como o erro nem sempre resulta em fracasso.. Fatores externos imponderáveis determinam o rumo das coisas em uma frequência muito maior do que gostaríamos. Contra eles, há pouco - nada - a fazer. 

Porém, se quisermos evoluir nas muitas mesas dos mais variados jogos que frequentamos durante a vida, é preciso olhar seriamente para nossas falhas. Só assim reduziremos os prejuízos físicos, financeiros e emocionais que sofremos com elas.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Procurar por tags
Please reload

Arquivo
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

Marqueteiro, palestrante e um cara que acha que Marketing Político Digital é feito para ganhar eleição e não se livrar da obrigação de estar presente nas redes sociais.

abel lumer

  • White Facebook Icon
  • White Twitter Icon
  • White Instagram Icon